Ciclone no RS afeta ao menos 51 municípios, com uma morte e 18 mil pessoas atingidas

60
Nuvem de tempestade avançando sobre Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

Ciclone no RS afeta ao menos 51 municípios, com uma morte e 18 mil pessoas atingidas
Chuvas intensas, granizo, e vendavais causaram destruição em vários pontos
Em mais uma ocorrência de ciclone extratropical no Rio Grande do Sul, diversos transtornos atingiram pelo menos 51 municípios com chuvas intensas, granizo, inundações, alagamentos e ventos fortes nesta quinta-feira. Foram danos significativos e não somente materiais. Um homem de 68 anos morreu em Rio Grande, quando uma árvore caiu sobre residência no bairro Maria dos Anjos. Segundo a Defesa Civil do RS, o número de desabrigados era de 234 pessoas, enquanto 331 estavam desalojadas até o fim da noite desta quinta. Estima-se que cerca de 18 mil pessoas tenham sido afetadas pelo novo evento climático. Além disso, 33 ficaram feridos em decorrência do ciclone. O Rio Grande do Sul chegou a ter 790 mil pontos sem luz por conta da passagem do ciclone extratropical.
Um funcionário da concessionária de distribuição de energia elétrica RGE sofreu uma descarga elétrica enquanto trabalhava para restabelecer a energia em um ponto da avenida A. J. Renner, no bairro Estância Velha, em Canoas. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado às pressas ao Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC). A RGE informou, em nota, que “lamenta o ocorrido onde um colaborador da empresa se envolveu em um acidente. A companhia destaca que está apurando a situação e prestando toda a assistência ao colaborador, que está em atendimento hospitalar.”
No município de Vila Lângaro, ao menos oito pessoas ficaram feridas após um ônibus de transporte e turismo atingir uma árvore caída pelo vento no final da madrugada de ontem, por volta das 4h40min, no km 17 da ERS 463. O coletivo Mercedes-Benz, prefixo 2221, de uma empresa de Erechim, transportava em torno de 20 trabalhadores da cidade de Getúlio Vargas para a empresa Aurora em Tapejara. O veículo ficou desgovernado com o impacto na árvore tombada na pista e chocou-se ainda contra um pequeno barranco às margens da rodovia. O Corpo de Bombeiros Voluntários de Tapejara foi mobilizado juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e a Secretaria Municipal da Saúde de Coxilha. As vítimas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital Santo Antônio, em Tapejara. Os próprios bombeiros voluntários retiraram a árvore para liberar o tráfego no trecho da estrada.
O município de Sede Nova, na região Noroeste, foi uma das cidades mais atingidas pelo ciclone extratropical desta semana. Segundo a prefeitura, 21 pessoas ficaram feridas. Uma delas precisou ser transferida para o hospital, mas sem risco de morte.

Fonte: Correi do Povo

Artigo anteriorPão de queijo com tapioca fácil
Próximo artigo165 milhões de pessoas entraram na pobreza em 3 anos de crises