Ataque russo danifica catedral considerada patrimônio da ONU na Ucrânia

81

Ataque russo danifica catedral considerada patrimônio da ONU na Ucrânia

Construção sofreu impacto direto de míssil das forças da Rússia
Um novo ataque da Rússia à cidade de Odessa, na Ucrânia, neste domingo, danificou gravemente a histórica Catedral da Transfiguração, um marco da cidade considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. O bombardeio segue uma enxurrada de investidas russas na cidade portuária essencial para o escoamento de grãos mundiais. Segundo autoridades locais, ao menos duas pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas no ataque.
A Força Aérea ucraniana informou por meio do aplicativo de mensagens Telegram que a Rússia lançou 19 mísseis contra a região, incluindo cinco mísseis Onyx alados de alta precisão e quatro mísseis de cruzeiro Kalibr mar-terra. Kiev disse ter abatido nove mísseis.

A Catedral da Transfiguração, uma das maiores e mais importantes catedrais ortodoxas de Odessa, foi severamente danificada. Após as chamas serem contidas, voluntários se muniram de capacetes, pás e vassouras para procurar e salvar nos escombros quaisquer artefatos da igreja.
Autoridades locais disseram que o ícone da padroeira da cidade foi retirado dos escombros. “A destruição é enorme, metade da catedral está agora sem teto”, disse o arquidiácono Andri Palchuk, enquanto os funcionários da catedral retiravam documentos e itens valiosos do prédio, cujo piso foi inundado com água usada pelos bombeiros para apagar o incêndio.

Palchuk disse que o dano foi causado por um impacto direto de um míssil russo que perfurou o prédio até o porão e causou danos significativos. “Mas, com a ajuda de Deus, vamos restaurá-la”, disse Palchuk, caindo no choro.

A catedral pertence à Igreja Ortodoxa Ucraniana, que foi acusada de ter ligações com a Rússia. A igreja insistiu que é leal à Ucrânia, denunciou a invasão russa desde o início e até declarou sua independência de Moscou. Mas as agências de segurança ucranianas afirmaram que alguns membros da igreja ucraniana mantiveram laços estreitos com Moscou.
Eles invadiram vários locais sagrados da igreja e depois postaram fotos de rublos, passaportes russos e folhetos com mensagens do patriarca de Moscou como prova de que alguns oficiais da igreja foram leais à Rússia. O centro histórico de Odessa foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco no início deste ano, apesar da oposição russa. O Ministério da Defesa da Rússia disse no domingo que as forças russas atacaram locais em Odessa “onde atos terroristas contra a Federação Russa estavam sendo preparados”. O ministério russo culpou a Ucrânia pelos danos.

A Unesco condenou “veementemente os brutais bombardeios” russos ao locais no centro de Odessa considerados patrimônios, especialmente a catedral de 200 anos. “Essas terríveis destruições significam uma nova escalada de violência contra o patrimônio cultural da Ucrânia”, denunciou Audrei Azoulai, diretora-geral da Unesco. O presidente ucraniano, Volodmir Zelenski prometeu retaliar o bombardeio enquanto seu homólogo russo, Vladimir Putin, afirmava que a contraofensiva ucraniana havia falhado.
Fonte: Correio do Povo

Artigo anteriorCasos de estupro aumentam 8,2% no Brasil em 2022
Próximo artigoMeta do governo é contratar 2 milhões de moradias populares até 2026