SUTRAF-AU e Cooperfamília entregam alimentos do PAA 2024

14

SUTRAF-AU e Cooperfamília entregam alimentos do PAA 2024

 

Em uma cerimônia simbólica, o Sindicato Unificado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Alto Uruguai – SUTRAF-AU e a Cooperfamília realizam a primeira entrega de alimentos pelo PAA – Programa de Aquisição de Alimentos de 2024.

O SUTRAF-AU e a Cooperfamilia foram contemplados com um projeto do PAA para o município de Erechim no valor de R$ 373 mil. O valor será destinado à compra de produtos dos agricultores familiares da região e na sequência serão entregues às cinco entidades assistenciais urbanas cadastradas no projeto, sendo: o Sesc, APAE, Obra Santa Marta, Cantinho da Luz e Aprovi.

De acordo com o coordenador geral do SUTRAF-AU, Alcemir Bagnara, é com muita alegria que o projeto é retomado, pois significa que alimentos de qualidade serão entregues às famílias em vulnerabilidade social.  “O PAA 2024 é a retomada de uma política pública que havíamos perdido, já que nos últimos anos não tinha mais executado e agora o principal disso é conciliar a produção de alimentos, dando condições para os agricultores familiares tenham mais uma opção de renda e junto com isso combater a fome na cidade. Pois esses alimentos vão ajudar que um conjunto de pessoas possam se alimentar melhor, com alimentos saudáveis, fruto de uma política pública que gera o desenvolvimento também no meio rural”, disse Bagnara.

Segundo o presidente da Cooperfamilia, Isaías Wastchuk, estão sendo entregues frutas, legumes, verduras e hortaliças. “Para mim, um jovem agricultor que neste momento ocupo o cargo de presidente da Cooperativa é emocionante depois de 10 anos ver o PAA de volta e olhar esse novo momento de os agricultores terem a oportunidade de comercializar por um preço justo e saber que quem vai estar consumindo esses alimentos são famílias carentes com mais necessidade. Então acho que a gente cumpre com o nosso papel social enquanto sindicato e cooperativa de ajudar a fazer um mundo melhor, principalmente nesse contexto da produção da agricultura familiar e do combate a fome”, pontuou.

O coordenador geral da FETRAF/RS, Douglas Cenci, destacou que as famílias estarão recebendo alimentos de qualidade. “É uma alegria imensa ver o retorno de um programa tão importante que nos últimos foi abandonado, é uma oportunidade para os agricultores comercializarem sua produção e se sentirem incentivados a aumentar a produção de alimentos enquanto as pessoas que mais precisam podem ter acesso a alimentos de alto valor nutritivo e de boa qualidade, isso demonstra que nossa luta traz bons resultados”, destacou.

Contribuição no campo e na cidade

O agricultor Jonas Balbinot de São Valentim agradeceu o trabalho feito pelo SUTRAF-AU e a Cooperfamília destacando que o programa ajuda na renda das famílias agricultoras. “Agradecemos por esse trabalho e pela oportunidade de oferecer produtos de qualidade a um preço justo, sabemos que isso vai beneficiar muitas famílias no meio rural e urbano”, afirmou.

 Tatiane Paulino representante do movimento do MAB Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), e da entidade Aprovi – Associação de Proteção a Vida, destacou como é preciso olhar explicar para as famílias que receberão os alimentos, mostrando de onde vem esse produto. “Precisamos incentivar a consciência social não só da entrega dos alimentos, mas mostrar também que por trás disso existem políticas públicas e o agricultor familiar que com a sua família dedica tempo, trabalho e amor na produção desses alimentos”, finalizou.

A cerimônia que marcou a primeira entrega de alimentos pelo PAA contou com a presença de agricultores, representantes de entidades e lideranças, entre elas o coordenador do SUTRAF Erechim, Adilson Szady;

PAA

O Governo Federal destinou mais de R$ 250 milhões para o PAA de 2024, o programa completou 20 anos no ano passado e foi relançado tendo como objetivo a contribuição do fortalecimento da agricultura familiar e da promoção da segurança alimentar e nutricional, tornando-se exemplo para o mundo.

Artigo anteriorFrango à milanesa com creme de milho
Próximo artigoUergs receberá inscrições para cursos de graduação de 17 a 23 de janeiro