Seminário Diocesano N. Sra. de Fátima manifesta gratidão aos professores e religiosas que nele atuam em seus 70 anos

45
SONY DSC

Seminário Diocesano N. Sra. de Fátima manifesta gratidão aos professores e religiosas que nele atuam em seus 70 anos

Dentro dos eventos comemorativos dos 70 anos do Seminário Diocesano N. Sra. de Fátima de Erechim, na noite deste domingo, o terceiro de Páscoa, no Santuário do mesmo nome, houve missa de ação de graças pelos professores e religiosas que nele atuaram em seus 70 anos. Foi presidida pelo Monsenhor Agostinho Francisco Dors, Vigário Geral da Diocese, representando o Bispo Dom Adimir Antonio Mazali que está no Santuário Nacional N. Sra. Aparecida, SP, participando da 60ª Assembleia Geral da CNBB. Concelebraram o atual Reitor e Vice, Pe. José Carlos Sala e Lucas André Stein, dois ex-reitores (Pe Dirceu Balestrin e Pe. João Dirceu Nardino), cinco padres formadores e o assessor de comunicação da Diocese.

Ex-professores e religiosas do Seminário

Na motivação inicial da celebração, o atual Reitor, Pe. Sala, acolheu a todos, especialmente os ex-professores e/ou familiares e religiosas que atuaram no Seminário nos 70 anos de sua existência. Ressaltou que a celebração tinha dois objetivos: revisitar a história da instituição e expressar gratidão aos ex-professores e religiosas que prestaram seu serviço nela.

Em torno de 200 leigos e leigas foram professores do Seminário. Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora trabalharam nele desde sua abertura em 1953 até 2001, exercendo diversos serviços, especialmente na cozinha. As que ficaram mais tempo foram Ir. Célia Miotto (41 anos) e Ir. Lurdes Furlan. As Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria atuaram no Seminário de 1976 a 1985, com aulas, secretaria e acompanhamento aos alunos.

Nestes 70 anos, o Seminário teve 15 reitores e diversos padres formadores.  Por ele passaram até agora 1.459 seminaristas. Destes, 118 se tornaram padres e 5 bispos (Dom Luiz Demétrio Valentini, emérito de Jales, SP; Dom Girônimo Zanandréa, emérito de Erexim, falecido; Dom Osvino José Both, emérito do Ordinariado Militar do Brasil; Dom Pedro Ercílio Simon, arcebispo emérito de Passo Fundo, falecido; Dom Cleocir Bonetti, Bispo de Caçador).

Homilia e depoimento de ex-professor

Monsenhor Agostinho, conduziu sua reflexão a partir da passagem do evangelho conhecida como a dos discípulos de Emaús que retornavam de Jerusalém para sua casa em Emaús numa distância de 11 km. Iam tristes, abatidos e decepcionados com a morte de Cristo. Mas ele próprio se fez companheiro de caminhada deles. Pelas Escrituras, lhes abriu a mente para entenderem o mistério de sua morte e ressurreição. Convidando o até então desconhecido para ficar em sua casa, reconheceram-no quando fez o gesto característico de abençoar, partir e lhes dar o Pão. Concluiu exortando a que todos, com a luz da Palavra de Deus, possam caminhar sempre com o Senhor Ressuscitado.

Após a reflexão do Presidente da Assembleia litúrgica, o ex-professor do Seminário, Pasqualino Zin deu seu depoimento de sua relação com o educandário. Foi seu aluno e, mais tarde, seu professor leigo. Com outros professores, vivenciou várias etapas e vários modelos de ensino, especialmente pela chegada da Internet. Ressaltou que para um educador relembrar as atividades escolares é reviver boas recordações. Enfatizou que muitos ex-alunos do Seminário nele receberam sólida formação humana, acadêmica e religiosa. Ela os habilita para muitas funções, nas comunidades, na política, nas organizações da sociedade civil e em outras. Observou que por diversas vezes ouviu pessoas se referirem a alguém dizendo que pelo seu jeito de agir e de falar deve ter estudado no Seminário.

Confraternização

No final da celebração, o Reitor do Seminário convidou os ex-professores e religiosas a passarem ao salão de eventos para um coquetel preparado carinhosamente pelos membros do Conselho Econômico. Especial ornamentação emocionou a todos. No início da confraternização houve depoimentos de diversos participantes que foram gravados para registro histórico.

Artigo anteriorFrango-Pizza na Travessa
Próximo artigoObras de infraestrutura regional são solicitadas pela AMAU ao governador