Investigações da polícia mostram esquemas de fraude em condomínios populares no RS

113
Modern white apartment houses in Berlin
Modern white apartment houses in Berlin

Síndicos de condomínios do Minha Casa, Minha Vida em Farroupilha e Caxias do Sul são investigados por ameaçar, enganar e extorquir moradores e possíveis compradores.

Por Giovani Grizotti, RBS TV
Investigações da Polícia Civil e auditorias independentes têm desvendado diversos esquemas de fraude e desvios de recursos em condomínios residenciais no Rio Grande do Sul. As apurações mostram, principalmente, esquemas de superfaturamento, uso do cargo de síndico em benefício próprio e estelionato.
A reportagem exclusiva do repórter Giovani Grizotti foi ao ar no Fantástico deste domingo (25).

Na maioria das investigações, os desvios atingem residenciais mais humildes, alguns dos quais construídos pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Duas das principais investigações ocorrem na serra gaúcha.

Farroupilha
Na última semana, o síndico Alexandre da Costa, do Residencial Alvorada II, em Farroupilha, foi preso por suspeita de ameaçar e extorquir dinheiro dos moradores. De acordo com a polícia, ele contratou empresas dele próprio e da esposa para prestar serviços de portaria, jardinagem e limpeza no condomínio.
“Depois que ele assumiu a gestão do condomínio, imediatamente, ele criou uma empresa de zeladoria, de limpeza, enfim, a parte administrativa do condomínio e colocou em nome da própria esposa. Porém, na prática, era ele quem administrava”, diz o delegado Éderson Bilhan.

Alexandre da Costa admitiu que a empresa da família foi contratada para prestar serviços ao condomínio e que a contratação foi aprovada por assembleia.
Fonte: G1.globo.com

ViaG1.globo.com
Artigo anteriorNinguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena acumula em RS 200 milhões
Próximo artigoRS está 37% abaixo da meta a uma semana do fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite