Governo Federal debate ações para minimizar problemas causados pela estiagem no Rio Grande do Sul  

51

Governo Federal debate ações para minimizar problemas causados pela estiagem no Rio Grande do Sul
Até o momento, 128 municípios do estado tiveram situação de emergência reconhecida devido à falta de chuvas
Brasília (DF), 08/02/2023 — O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, se reuniu, nesta quarta-feira (8), com os ministros do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, e da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, para buscar soluções para minimizar os impactos da estiagem que assola o estado do Rio Grande do Sul. O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Wolnei Wolff, também participou do encontro.

Durante a reunião, os ministros apresentaram a parlamentares, prefeitos e representantes da sociedade civil do Rio Grande do Sul os programas e ações de suas Pastas. Os gestores do Governo Federal também ouviram as demandas específicas dos municípios presentes e destacaram que os três ministérios estão unidos para ajudar a diminuir o impacto da estiagem no estado. Até o momento, 128 municípios gaúchos tiveram a situação de emergência reconhecida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR).

“Estamos no cumprimento da missão que o presidente Lula nos passou desde o primeiro momento em que nos convidou para sermos auxiliares. Vamos manter diálogo permanentemente aberto com os entes federativos, sejam prefeitos, vereadores, deputados estaduais, federais, senadores e com a sociedade civil organizada, de modo a que nossas política e ações possam beneficiar o maior número de pessoas”, ressaltou o ministro Waldez Góes.

“No caso do MDIR, isso é bastante desafiador, pois fazemos ações estruturantes, como são as obras da transposição do São Francisco, e também temos que dar resposta aos desastres naturais. E isso ocorre, por exemplo, como fornecimento de água, de um alimento que chegue a essas regiões. E, muitas vezes, no mesmo estado brasileiro, estão ocorrendo estiagem e enchente”, completou o ministro Waldez.

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destacou a importância do trabalho conjunto entre os três ministérios. “A gente quer fazer uma parceria que seja perene para que esse problema seja atacado com uma resposta sustentável. Inicialmente, vamos ouvir o governo estadual, os prefeitos, já que cada município tem sua peculiaridade e, na sequência, vamos estudar e anunciar quais medidas poderão ser tomadas”, destacou.

“Temos que seguir a determinação do presidente Lula e sermos um governo transversal, que dialoga com todos. Estamos aqui diante de vários interessados em ações contra a estiagem no Rio Grande do Sul. Nós queremos primeiro ouvir as demandas de vocês, mesmo que a gente já tenha levantado alguns dados”, afirmou o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.

 

Assessoria de Comunicação Social

Artigo anteriorFeijão à moda portuguesa
Próximo artigoROSQUINHA DE NATA