Exportações da indústria do RS caem em março, mas sobem no acumulado do ano

43
Porto de contentores

Exportações da indústria do RS caem em março, mas sobem no acumulado do ano

Estado teve queda na quantidade vendida e aumento nos preços médios

 

Porto Alegre, 17 de abril de 2023 – A indústria de transformação do Rio Grande do Sul apresentou um faturamento de US$ 1,4 bilhão com as exportações no mês de março, o que representa uma queda de 0,5% na comparação com o mesmo período de 2022. Mas, no acumulado dos três primeiros meses de 2023, as vendas externas alcançaram US$ 4,1 bilhões, alta de 3,1% frente ao primeiro trimestre do ano passado.

Segundo análise da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) sobre os resultados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o efeito preponderante para explicar a variação da receita em março ficou por conta das quantidades exportadas, que apresentaram queda de 10,6%. Vale destacar que esse é o quarto mês consecutivo de retração do volume vendido e o quinto mês, nos últimos seis, em que isso ocorre. Os preços médios, no entanto, avançaram 11,3% ante março de 2022.

Dos 23 setores exportadores da indústria de transformação gaúcha, 15 apresentaram avanço na receita dos embarques, ante o mesmo mês de 2022. O setor com maior faturamento, o de Alimentos, apresentou receita de US$ 460,7 milhões em março, queda de US$ 25,6 milhões (-5,3%). China, Coreia do Sul e Arábia Saudita foram os principais mercados consumidores. A queda de US$ 2,7 milhões para o mercado chinês tem como principal explicação o cumprimento do protocolo sanitário, referente à doença da Vaca Louca, firmado entre Brasil e China.

Em segundo lugar, o setor de Tabaco apresentou faturamento de US$ 167,3 milhões, aumento de US$ 24,3 milhões (+17%). Turquia, Bélgica e Estados Unidos foram os principais destinos dos embarques do setor. Máquinas e equipamentos apareceram em terceiro lugar, com US$ 127,4 milhões em vendas (+US$ 16,7 milhões, o que equivale a +15,1%), tendo Paraguai e Argentina como maiores compradores.

Comparado ao mesmo período de 2022, no primeiro trimestre do ano houve grandes variações nas exportações de Celulose e papel, elevação de US$ 59,1 milhões (+22,2%); Químicos, recuo de US$ 153,3 milhões (-33,1%), e Veículos automotores, mais US$ 43,6 milhões (+20%).

IMPORTAÇÕES – O Rio Grande do Sul, por sua vez, importou US$ 1,3 bilhão em produtos estrangeiros em março, incremento de US$ 394,2 milhões frente a igual mês de 2022. Os produtos mais buscados no mercado externo foram óleos brutos de petróleo, naftas e veículos de carga. Já a origem desses produtos ficou principalmente com a Argentina (US$ 294,3 milhões), Rússia (US$ 154,5 milhões), Estados Unidos (US$ 142,4 milhões) e China (US$ 138 milhões).

Unidade de Comunicação do Sistema FIERGS

Av. Assis Brasil, 8787 – CEP 91140-001 – Porto Alegre-RS

Fone: (51) 3347.8743

Artigo anteriorUFFS oferta 78 vagas em mestrados no Campus Erechim
Próximo artigoPANQUECA DE BETERRABA