Começa o novo ano letivo na UFFS

107

Começa o novo ano letivo na UFFS

Semana de acolhimento reúne calouros e veteranos em programação diversa

(22/03/23) ERECHIM/RS – Para realizar o sonho de estudar Arquitetura e Urbanismo, Elilton Fernandes Bastos, 17 anos, enfrentou uma jornada de 3.196 quilômetros desde o município de Benjamin Constant, no interior do Amazonas, até Erechim, no Rio Grande do Sul. Uma viagem que começou de peque-peque (um tipo de canoa) e incluiu carro, ônibus e três voos: de Tabatinga, na tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Peru, até Manaus, depois para Campinas e de lá até Porto Alegre, onde pegou um ônibus para Erechim. Na segunda-feira (20), ele começou sua graduação na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Tanto para quem vem de outras regiões brasileiras como para quem é do Sul, as expectativas de começar uma nova fase da vida, ingressando em uma Universidade Pública, são as mesmas: enormes. Do município catarinense de Pinhalzinho, Alisson Konflanz Heffel ingressou na UFFS para estudar Ciências Biológicas. “Demorei pra decidir o curso, mas agora já percebi que gosto muito. Pretendo aproveitar muito todas as oportunidades que a universidade puder me dar”, conta.

Nesta semana, tanto calouros quanto veteranos estão participando de diversas atividades de recepção. Para os primeiros, há visitas guiadas pelos espaços do campus e apresentações com a direção, coordenação acadêmica, coordenadores dos cursos e, ainda, com a psicóloga do Setor de Assuntos Estudantis (SAE).

Professor do Campus e vice-reitor da UFFS, Gismael Perin participou de uma das atividades na manhã de terça-feira (21). Ele falou aos calouros e enfatizou a importância da formação humana.

– O processo formativo não é fácil, mas se a gente quiser sair de uma posição A para uma posição B, você pode até ser alçado a ela, quem sabe você pode ter alguma sorte, mas só permanecerá em uma posição maior se você tem um processo de formação. E nesse processo de formação, nenhum é mais importante do que a educação – disse o vice-reitor. – Assim como foi a era inicial da revolução digital, hoje temos a inteligência artificial. Por isso a universidade hoje tem que estar muito focada na formação humana, na formação cidadã. O profissional do futuro é aquele que terá as habilidades e competências das relações humanas.

O diretor Luís Fernando Corrêa da Silva também deu as boas-vindas aos ingressantes e destacou que os acadêmicos são cruciais para o próprio desenvolvimento da UFFS.

– Esse é o primeiro momento de uma caminhada relativamente longa, mas que vai envolver talvez os anos mais intensos da vida de vocês, em que vocês terão condições de construir uma formação no âmbito desta universidade e, na medida em que vocês constroem essa formação e se constroem, vocês nos ajudam a construir uma universidade. Ao longo dos últimos treze anos, muitos estudantes passaram pelos nossos bancos, pelos nossos cursos, pelos nossos laboratórios onde são desenvolvidas pesquisas científicas de qualidade, passaram pelos nossos programas, pelas atividades de extensão e, fundamentalmente, esse movimento é que tornou a universidade grande, do tamanho que ela é hoje – enfatizou o diretor.

Foto 1Chegada dos estudantes na segunda-feira pela manhã (Créditos: Dolisete Levandoski/Divulgação/UFFS)

Foto 2Atividade de recepção com direção e coordenadores de cursos no Auditório do Bloco B (Créditos: Wagner Lenhardt/Divulgação/UFFS)

Wagner Lenhardt

Jornalista

Assessoria de Comunicação (Ascom)

Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim
(54) 3321-7063 | Jornalismo: (54) 3321-7054
Artigo anteriorTIRAS DE CARNE COM MOLHO DE QUEIJO
Próximo artigoCopom mantém juros básicos da economia em 13,75% ao ano