Polícia mantém cerco e faz buscas a último foragido após assalto milionário em Guaíba

   A Brigada Militar (BM) mantém o cerco ao último suspeito de participado do assalto milionário a um carro-forte que aconteceu em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Dois foram presos e outros dois morreram durante confronto com a polícia ainda na quarta-feira (29).

   O último corpo foi localizado por volta das 10h desta quinta-feira (30), às margens da Ilha do Pavão, na Região das Ilhas, na Capital. Havia sinais de afogamento, razão pela qual a BM acredita que o homem tentou fugir a nado do local.

   “Em um balanço até agora, nós temos a convicção que a ação criminosa que pareceu ser complexa fracassou devido à eficiência dos órgãos policiais. Nós agimos rapidamente, temos o material subtraído praticamente todo aprendido, algumas armas utilizadas apreendidas”, avaliou o comandante do CPC, coronel Fernando Gralha Nunes.

   O clube recreativo que funciona na Ilha do Pavão permanece com as atividades suspensas, pelo menos até esta sexta (31). É uma medida de segurança tomada enquanto a Brigada Militar ainda procura o último foragido, que pode estar na região.

   Segundo a polícia, dois dos envolvidos já ficaram presos no sistema carcerário gaúcho, ganharam a liberdade e voltaram a cometer crimes.

   Conforme a BM, eles estavam com armamento de guerra. Entre as armas, dois fuzis com alto poder de fogo. Quando os policiais entraram na ilha, foram recebidos a tiros e, então, revidaram.

   “Nós entramos na área de mata e passamos a fazer uma varredura naquele ambiente, na área do clube em direção à rodovia federal. Em determinado momento, nós nos deparamos com um dos criminosos. Demos a voz de prisão e já recebemos um fogo inimigo na nossa direção, e aí executamos o nosso treinamento de tiro e alvejamos ele. Poucos minutos depois, em torno de 30 a 40 metros desse elemento, nos deparamos com o segundo elemento, que ocorreu da mesma maneira que anterior. Junto com eles foram apreendidas duas armas curtas, pistolas e R$ 416 mil em espécie”, relata o tenente coronel Rodrigo Schoenfeldt.

Artigo anteriorSalada de Frutas Réveillon
Próximo artigoBroto de feijão refogado