Com inflação de 10% ao ano, novos empregos pagam 1% menos, diz Ministério do Trabalho

Com inflação de 10% ao ano, novos empregos pagam 1% menos, diz Ministério do Trabalho

Se for levado em conta o valor da gasolina, salário médio de recém-contratados compra 23% menos combustível do que em abril
Mesmo ao anunciar dados positivos sobre a criação de vagas formais de emprego no país, o Ministério do Trabalho teve que reconhecer, na entrevista coletiva de terça-feira (26), que os novos contratados ganham cada vez menos. O salário médio de admissão no território nacional vem caindo desde abril de 2021, quando era de R$ 1.943,59. Desde então, ao mesmo tempo em que o gráfico da inflação sobe vertiginosamente, os valores pagos no primeiro holerite ficam cada vez mais esquálidos, fechando setembro em R$ 1.795,46.

Comparado a agosto, houve redução real de R$ 18,11 (ou cerca de 1%) no salário médio de R$ 1.813,57. Nos mesmos cinco meses em que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, registrou queda de 9,2% nos rendimentos dos trabalhadores recém-contratados, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medidor oficial da inflação, acumulou 7,15% de elevação.

Fonte: Correio do Povo

Artigo anteriorPudim de abacaxi
Próximo artigoPizza de Pão Francês