Mais de 45 mil pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em Porto Alegre

Segundo dados mais recentes do Vacinômetro, painel de monitoramento da imunização contra a Covid-19 no site da prefeitura, Porto Alegre já aplicou 45.764 doses. O número representa 45,51% do público-alvo de 100.559 pessoas nesta primeira fase da campanha. Até o momento, a Capital já recebeu duas remessas de doses, a primeira de 51,6 mil, recebida em 18 de janeiro, e a segunda recebida em 25 de janeiro de 32 mil doses, totalizando 83,6 mil aplicações.

Do total de vacinados do grupo prioritário desta etapa, 31.324 doses foram recebidas por profissionais de saúde, outras 13.350 foram destinadas a idosos, acamados e pessoas com deficiência que vivem em instituições e 1.038 aplicadas em indígenas e quilombolas. As gerências distritais Norte/Eixo Baltazar, Glória/Cruzeiro/Cristal, Restinga/Extremo-Sul, Leste/ Nordeste, Noroeste/Humaitá/Navegantes/Ilhas, Partenon/Lomba do Pinheiro, Centro e Sul/Centro-Sul concluíram a aplicação da primeira dose em idosos residentes em instituições de longa permanência das respectivas regiões.

A instituição que mais imunizou na Capital foi o Complexo Hospitalar Santa Casa, com 4.298 doses, seguida do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com 4.226 aplicações. Na sequência, vêm as unidades da GD Centro, com 4.036 doses, GD Noroeste/Humaitá/Navegantes/Ilhas, com 3.722 doses, e o Hospital Nossa Senhora da Conceição, com 3.621 aplicações. Porto Alegre recebeu 60.820 doses da vacina Coronavac e 32 mil doses da vacina produzida pela biofarmacêutica AstraZeneca e Universidade de Oxford.

No Rio Grande do Sul, 183.189 pessoas já foram vacinadas, das quais 143.480 são profissionais de saúde e 31.077 são idosos de instituições de longa permanência. As aplicações chegaram, ainda, a 5.964 indígenas e 1.151 pessoas com deficiência com mais de 18 anos. A Secretaria da Saúde (SES) distribuiu 224,2 mil doses da vacina Coronavac às 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs).

Destas doses, 170,8 mil são referentes à segunda aplicação dos grupos prioritários da primeira fase da campanha de vacinação. Os 53,4 mil frascos restantes são das vacinas recebidas pelo Instituto Butantan no último dia 25, e serão utilizadas para ajustes das estimativas da população nos grupos de risco.

Fonte: Correio do Povo

Artigo anteriorPetrobras registra em 2020 melhor desempenho operacional desde 2015
Próximo artigoEstudo mostra que vacina de Oxford reduz em 67% transmissão da Covid-19