Estudo mostra que vacina de Oxford reduz em 67% transmissão da Covid-19

A vacina de Oxford, desenvolvida pelo laboratório sueco-britânico AstraZeneca, tem a capacidade de diminuir em 67% a transmissão do novo coronavírus entre seres humanos, de acordo com um estudo preliminar divulgado nesta quarta-feira (3). 

A pesquisa foi feita por cientistas da própria Universidade de Oxford. Ainda não foi submetida à revisão  por pares, mas é a primeira a comprovar que o imunizante contra a Covid-19 é capaz de reduzir a transmissão do vírus.

Portanto, além de proteger contra os graves sintomas e demais consequências da doença, a aplicação da vacina de Oxford também evita que mais pessoas sejam contaminadas pelo vírus e, assim, colabora para frear o ritmo da pandemia pelo mundo. O anúncio reforça a necessidade da vacinação em massa, aponta o jornal The New York Times, que publicou o estudo nesta quarta (3).

O mesmo levantamento, que ainda depende de revisão por pares, indicou, na última terça-feira (2), que o indivídio que recebe a primeira dose da vacina de Oxford contrai uma proteção média de 76% até receber a segunda aplicação, 90 dias depois.

Fonte: Correio do Povo

Artigo anteriorMais de 45 mil pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em Porto Alegre
Próximo artigoDelegação do Palmeiras chega ao Qatar para a disputa do Mundial