Morre Mário Lanznaster, presidente da Aurora Alimentos

Considerado um dos maiores líderes do cooperativismo brasileiro das últimas décadas, Lanznaster vivia um delicado quadro de saúde desde 2018 em razão de um tumor no fígado. A morte foi confirmada no Hospital da Unimed em Chapecó.

Apesar da doença, Lanznaster trabalhou normalmente até o último dia 11, logo depois foi internado para nova assistência médico-hospitalar.

Mário Lanznaster, 80 anos, presidia a Aurora Alimentos desde 2007 e estava em seu quarto mandato. Antes, presidiu a Cooperativa Agroindustrial Alfa de 1997 a 2009. Por dois anos (de 2007 a 2009) exerceu simultaneamente as presidências da Aurora e da Alfa.

Lanznaster era catarinense, nasceu em 30 de junho de 1940 no município de Presidente Getúlio. Casou-se com Edirce com quem teve quatro filhos: Márcia, Fabiano, Fernando e Juliana. Lanznaster tinha seis netos e residia em Chapecó-SC.

Em 1974, trabalhou como assessor técnico na Coopercentral quando iniciou a implantação do programa de fomento à suinocultura, conhecido hoje como Suicooper.

Era vice-presidente para assuntos estratégicos do agronegócio da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Os atos fúnebres serão prestados no Ginásio de Esportes da unidade Frigorífico Aurora Chapecó II (FACH II), à Rua Antônio Morandini, no Bairro SAIC, em Chapecó, a partir das 12 horas deste domingo (18).

Arrojo

Nos 13 anos em que comandou a Aurora Alimentos, Mário Lanznaster implementou um poderoso programa de investimentos na estrutura industrial e na produção pecuária, consolidando um colosso cooperativista-empresarial-industrial que emprega diretamente mais de 34 mil trabalhadores e processa 1 milhão de aves/dia, 25 mil suínos/dia e 1,5 milhão de litros de leite/dia, com receita operacional bruta superior a R$ 12 bilhões por ano.

Era cooperativista há 46 anos e empresário rural. Foi suinocultor e produtor de milho, feijão, soja e trigo desde 1984. Especialista em suinocultura tendo atuado como jurado em exposições regionais, nacionais e internacionais. Era proprietário da Granja Master, na Linha Simoneto, município de Chapecó há 43 anos.

Formação

Lanznaster cursou o 1º Grau em Vitor Meirelles, município desmembrado de Ibirama (SC). Após, estudou 5 anos no Seminário, no município de Salete (1952 a 1957).

Em 1958, Mário Lanznaster foi para o Seminário Menor Metropolitano, de Azambuja, município de Brusque (SC), tendo terminado lá os estudos correspondentes ao Curso Clássico (como era denominado então).

Fonte: Jornal Bom Dia

Artigo anteriorBolo do Céu com doce de leite, bolo gelado com fruta
Próximo artigoBolsa Família começa a receber segunda parcela do auxílio de R$ 300