Funcionalismo público de Erechim tem assembleia hoje e pode entrar em greve

0
945

Municipários pedem revogação de decreto que limitou em quatro o número de vales-transporte por dia a cada funcionário.

O funcionalismo público de Erechim pode entrar em greve. A situação será decidida na noite desta segunda-feira, em assembleia extraordinária que acontece na sede do Sindicato dos Municipários de Erechim – Sime.

Conforme o presidente do Sindicato Vianei Mueller, na assembleia de hoje a categoria irá deliberar sobre dois assuntos, inicialmente sobre possíveis medidas progressivas a serem adotadas antes da deflagração de greve, e sobre a deflagração de greve. “O funcionalismo pode decidir sobre as medidas a serem tomadas antes de entrarmos em greve, ou pela deflagração imediata de greve”, explica Vianei.

O presidente do Sime ressalta que o motivo do movimento é o decreto do Executivo que limita em quatro o número de vales-transporte ao dia para cada servidor. “Essa medida é inconstitucional, uma vez que o trabalhador tem direito ao transporte integral de casa até o trabalho. Grande parte do funcionalismo que utiliza transporte público está pagando para trabalhar. Gastar até R$ 230,00 por mês com despesas de transporte é um valor considerável para aqueles funcionários que recebem salários em torno de mil Reais”, destaca Vianei. Segundo ele o Município busca economizar com a medida, e tem colocado em caixa cerca de R$ 150 mil por mês com esse corte. “Já são quatro meses que tentamos dialogar pedindo a revogação do decreto, mas até agora não tivemos sucesso”, acrescenta o presidente do Sime.

Fonte: Atmosfera online

Deixe uma resposta