Fiéis lembram Santo Antônio e aparições de Fátima

0
896

Fiéis lembram Santo Antônio e aparições de Fátima

Padre Jair Carlesso, Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, de Barão de Cotegipe, com equipe da mesma, presidiu oração do terço e missa no Salão de Eventos do Seminário de Fátima na tarde desta terça-feira (13), festa de Santo Antônio e comemoração da segunda aparição de Nossa Senhora em Fátima, há 100 anos.

O terço contemplou os mistérios da Paixão de Cristo, sua agonia no horto das oliveiras, sua flagelação, coroação de espinhos, caminho ao Calvário e morte na Cruz, com referências à realidade de nosso tempo. O enfoque da celebração foi á oração pela paz nas famílias, no país e no mundo, lembrando que Maria, em 1917, pediu justamente a oração pela paz no mundo que estava em guerra.

O padre iniciou sua homilia, sugerindo a cada participante da celebração se perguntar o que a celebração, especialmente a palavra de deus proclamada lhe sugeria. Disse que estavam todos rezando, por intercessão de Santo Antônio, pedindo as graças divinas para as famílias, os casais, os que se preparam para o matrimônio, pelo alimento de cada dia para todas as pessoas, pelo pão da Palavra que o Santo tanto anunciava ao povo e que é fundamento da vida cristã.

Depois falou da presença de Maria, que, à semelhança das mães, é presença carinhosa, de modo particular nas carências de todos. Ela manifestou isto na sua visita à sua prima Isabel, no casamento de Caná da Galileia e em suas aparições ao longo da história. Assim foi em 1917, quando o mundo sofria o flagelo e o absurdo da guerra. Pediu que o povo rezasse pela paz.

Para o padre Jair, a paz exige uma reorganização das relações sociais conforme o projeto de cristo que veio trazer o dom da paz e da salvação. Ressaltou que o caminho da paz se fundamenta em quatro pilares, a verdade, o amor, a justiça e a fidelidade. Verdade em tudo o que se diz e se faz, amor, o primeiro e maior mandamento, justiça, acompanhada do direito, eixo central da pregação dos profetas. Sem justiça e direito, a sociedade entra em turbulência como a que o país vive atualmente. Fidelidade, a deus e aos princípios fundamentais da vida. Concluiu referindo-se à leitura da missa, segundo a qual cristo é nossa paz. Quem tem cristo em sua vida está no caminho da paz, que passa pela cruz. 

No final da missa, houve a bênção do pão, por intercessão de Santo Antônio e o parabéns aos aniversariantes do dia e do mês, entre eles uma da equipe de Barão de Cotegipe.

Deixe uma resposta