Doar sangue: gesto simples que faz a diferença

0
1146

Doar sangue: gesto simples que faz a diferença

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado anualmente em 14 de junho. O objetivo da data é homenagear todos os doadores de sangue e conscientizar os não-doadores sobre a importância deste ato, que é responsável pelo salvamento de milhares de vida. A data foi criada em 2014 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e foi escolhida em homenagem ao dia de nascimento de Karl Landsteiner (14 de junho de 1868), um imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e várias diferenças entre os diversos tipos sanguíneos.

O administrador judicial do Banco de Sangue de Erechim, Jackson Luís Arpini, reitera que essa é uma oportunidade de reconhecer, agradecer e aplaudir o papel do doador de sangue. “O processo é muito interessante pois depende da generosidade e solidariedade das pessoas que auxiliam muitas vezes alguém desconhecido. A região possui um grande rol de doadores, sendo que há um número significativo de doadores expontâneos”, salienta.

O Banco de Sangue retomou as atividades no dia 26 de setembro de 2016 e neste período a entidade registrou avanços consideráveis, tais como a conquista do alvará sanitário. Ao mesmo tempo já foram realizadas mais de 2.500 coletas e foram fornecidas aos hospitais da região em torno de 2.100 unidades de hemoderivados. “Há uma adesão da comunidade no que se refere ao processo de doação de sangue. Somente na manhã de ontem (13) foram registradas 25 doações. Não há falta de hemocomponentes, porém há períodos em que ocorre a redução no estoque de alguns tipos de sangue. No período do inverno há uma pequena diminuição de coletas. Por isso, investimos em campanhas, a população auxilia e o sangue é reposto”, pontua Arpini.

Conforme o administror, outra questão importante é que não adianta só coletar o sangue, pois uma bolsa de concentrado de hemáceas tem a duração de 35 dias. “Por isso temos que ter um controle muito rígido. Após esse período, o material é descartado”, acrescenta.

A unidade do Banco de Sangue de Erechim está em pleno e regular funcionamento. O administrador está neste momento em Porto Alegre, ocasião em que irá tratar sobre a renovação de contrato com o SUS, visando melhorias, e também prosseguir as tratativas em busca da filantropia.

Doador há mais de duas décadas

O empresário Ricati Lima Majewski, de 44 anos, comenta que, juntamente com o irmão Ricardo, não mede esforços para demonstrar um gesto nobre: doar sangue. “Somos doadores há mais de 20 anos e isso é de fundamental importância. Quem nunca precisou, poderá precisar em algum momento. Como somos pessoas saudáveis, simplesmente cumprimos a nossa cidadania, fizemos a nossa parte”, comenta.

Segundo Ricati, tudo começou após a solicitação de uma pessoa que estava precisando receber sangue O-. “Atendemos prontamente o pedido, pois é um ato que pode auxiliar uma vida. De lá para cá, sempre contribuimos, pois é uma forma de preocupação com o próximo”, ressaltou.

Requisitos básicos para doar

  • Estar em boas condições de saúde.

  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).

  • Pesar no mínimo 50kg.

  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Deixe uma resposta