Protestos contra reforma da Previdência marcam quarta-feira no País

0
1086

Protestos contra reforma da Previdência marcam quarta-feira no País
Esta quarta-feira será marcada por protestos dos trabalhadores contra a PEC 287/16, que trata da reforma da Previdência. Diversas categorias e entidades representativas estarão nas ruas em Porto Alegre. “Será um dia nacional de paralisações, atos e greves”, destacou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo. Além disso, o dia de mobilizações visa barrar os projetos da terceirização. “Com a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, o trabalhador vai trabalhar até morrer ou vai morrer trabalhando”, afirmou Nespolo.

A Associação de Servidores do Hospital de Pronto Socorro (ASHPS) fará um piquete em frente ao HPS durante a manhã de hoje. Já a União dos Policiais do Brasil (UPB), que representa 32 entidades de profissionais da segurança pública do Brasil, irá mobilizar a categoria em frente às Assembleias Legislativas de todos os estados. Conforme a UPB, a mobilização faz parte do “Dia Nacional de Luta contra o Fim da Aposentadoria”. Em Porto Alegre, haverá um ato público conjunto reunindo policiais civis, policiais rodoviários federais e policiais federais em frente à Assembleia Legislativa.

O Cpers-Sindicato irá realizar um ato de greve no mesmo dia em que os educadores da rede estadual entram em greve geral. Participarão professores e funcionários de todo o Estado. Além das paralisações, a CUT-RS, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Central Sindical e Popular (CSP Conlutas), as demais centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo realizarão um ato unificado. A concentração terá início às 17h na Esquina Democrática, no Centro da Capital. A caminhada deve seguir em direção ao Largo Zumbi dos Palmares (Epatur).

O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) também irá protestar no dia de hoje. No turno da manhã, ocorrerão mobilizações regionais, com manifestações na entrada da Lomba do Pinheiro e uma concentração em frente ao shopping Strip Center, na avenida Assis Brasil, além de mobilizações na esquina das avenidas Ipiranga e João Pessoa.

Às 17h, o Bloco de Mulheres contra a Reforma da Previdência também estará na Esquina Democrática, onde devem seguir o trajeto da caminhada unificada. Até o final da tarde de ontem, não havia previsão de paralisação por parte da Trensurb e dos rodoviários, mas não estão descartadas mobilizações em garagens dos coletivos.
Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta