CONSUMIDORES VEEM ECONOMIA PIOR DO QUE EM 2016, APONTA PESQUISA

CONSUMIDORES VEEM ECONOMIA PIOR DO QUE EM 2016, APONTA PESQUISA
Pesquisa inédita da Boa Vista SCPC, elaborada com 1.169 respondentes, de todo o Brasil, constatou que para a maioria dos consumidores brasileiros (45%), a economia hoje está pior em comparação ao ano passado. Dos que acreditam que está igual ao ano anterior, somam 38%, e em situação melhor, 17%. No entanto, se o cenário econômico atual não está tão animador, para o próximo ano a expectativa é de melhora para 79% dos respondentes.

O levantamento produzido em função do Dia Internacional do Consumidor, que será comemorado no próximo dia 15 de março, também buscou saber dos entrevistados o quanto se sentem informados sobre as questões políticas e econômicas do País. 57% alegam estar informados parcialmente. 28% totalmente bem informados e 15% dizem não se sentir informados sobre os assuntos que pautam a política e a economia do país.
A pesquisa também questionou se a renda familiar é suficiente para pagar os gastos fixos no final do mês, e a resposta não foi nada animadora. Mesmo alegando suficiência de renda para pagar as contas, a dificuldade em pagá-las no final do mês abrange mais de 50% dos consumidores, independente da classe social.
Uma outra pergunta feita na pesquisa da Boa Vista SCPC foi: considerando a renda mensal atual da família, você diria que pagar as contas do mês (contas fixas, como água, luz, telefone, TV paga, conta do celular), cartões, financiamentos e outras despesas extras, é algo? Para 51% difícil e para 32% muito difícil.

Para 65% o poder de compra diminuiu em relação ao ano passado. Ou seja, tem comprado menos atualmente. Já 24% afirmam que o poder de compra em relação a 2016 está igual, mantendo assim as mesmas compras que já estavam acostumados.

A Boa Vista SCPC também quis saber como estão os hábitos dos consumidores com relação as suas economias. A pesquisa constatou que 77% não estão conseguindo poupar, contra 23% que têm conseguido guardar algum dinheiro. Daqueles que conseguem poupar no fim do mês, 56% optam pela poupança. 31%, no entanto, afirmam aplicar em fundos, ações, CDB e outras modalidades de investimentos. E 13% em previdência privada.
E se o cenário econômico atual não está fácil para a maioria das pessoas, a Boa Vista também perguntou como está o comprometimento com o pagamento das contas. No geral, 8 em cada 10 consumidores afirmam que já tiveram crédito negado em virtude da restrição no SCPC e, 49% deles dizem estar negativados atualmente.

Artigo anteriorProtestos contra reforma da Previdência marcam quarta-feira no País
Próximo artigoPolícia de Aratiba faz perseguição e cerca veículo clonado