Milésima coleta de sangue desde a retomada dos serviços

0
1020

O Banco de Sangue do Alto Uruguai Gaúcho realizou, nesta quinta-feira, 12 de janeiro, a milésima coleta de sangue, desde que retomou os trabalhos da unidade hemoterápica. A coleta de número 1000 foi realizada pelo doador Ricardo José Ducatti.

Após um período interditado o Banco de Sangue do Alto Uruguai Gaúcho retomou os trabalhos de coleta no dia 26 de setembro de 2016. Neste hiato de tempo, de setembro de 2016 a janeiro de 2017, decorreram 78 dias úteis, e foram realizadas 1.000 coletas de sangue.

A unidade hemoterápica está realizando as coletas no turno da manhã, das 8 às 12 horas, de segunda a sexta feira, o que propicia um quantitativo suficiente para atender a demanda da região da sua área de abrangência.

Importante destacar que o sangue total é fracionado em hemocomponentes: concentrado de hemácias e plaquetas, crioprecipitado e plasma, todos com prazos de vida útil, por esta razão, há necessidade de controle rígido da entrada e saída.

O concentrado de hemácias tem uma durabilidade de 35 dias, e o concentrado de plaquetas de 5 dias em movimento num plaquetário, o que requer uma logística criteriosa de controle para evitar descarte de hemocompoentes, fato observado com extremo rigor pelos órgãos fiscalizadores (VISA).

A unidade hemoterápica realiza, quando necessário, coletas em horários alternativos para grupos de doadores e estuda a viabilidade de abertura um sábado ao mês, pela manhã, específico para atendimento dos doadores que não conseguem realizar suas doações no período regular.

Para o administrador judicial, cirurgião dentista Jackson Arpini, este quantitativo alcançado corrobora com a tese defendida, ao longo do processo, que a região possui um rol significativo de doadores voluntários.

“Não podemos deixar de agradecer, com enorme gratidão e reconhecimento, os doadores da nossa região. O alcance deste quantitativo permite abastecer as artérias do nosso serviço e, através do ato generoso e altruísta, ajudam a salvar vidas”, pontuou o administrador.

“Na pessoa do doador Ricardo agradecemos a todos os doadores que ajudaram a escrever esta parte da história. Podemos afirmar que ajudamos a salvar muitas vidas. Nosso muito obrigado”, finaliza Arpini.

Deixe uma resposta