Ministro da educação quer fim do ensino noturno

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse em entrevista à Rádio Jornal nesta segunda-feira (26) que o governo defende o fim do ensino noturno no Brasil. Segundo ele, a luta é para que os jovens concluam o ensino médio aos 17 anos, e não tenham que ir ao mercado de trabalho durante o dia, enquanto estudam à noite.

“Espero que um dia a gente não tenha mais ensino noturno. Isso é uma distorção provocada, porque na verdade quando o jovem vai para uma educação noturna ele acumulou deficiências ao longo da vida. Então temos que acabar com a repetência para que ele não acumule defasagem, conclua o ensino médio como a grande maioria da classe média, aos 17 anos, e não tenha que se dirigir ao mercado de trabalho por que a família obriga e por que tem necessidade em casa”, disse Mendonça.

O ministro também comentou sobre a proposta de reforma do ensino médico, cuja projeto ele diz que “vai passar com folga no Senado”.

“Se ao longo de 20 anos não se chegou a um consenso sobre um projeto de lei para a reforma, não podemos esperar mais 20 anos. Temos muitos jovens que não estudam e nossos resultados em português e matemática são ruins. Não sou uma pessoa que vai ficar diante desse problema e ficar passivo. Por isso, enviamos a MP para Câmara, foi aprovada e vai passar no Senado com ainda mais folga. Vamos dar um passo muito positivo em favor dos jovens”, afirmou Mendonça Filho.

Artigo anteriorErro humano causou tragédia com avião da Chapecoense, diz Colômbia
Próximo artigoAutoridades dos EUA acham que imigrantes brasileiros estão vivos