Desaparecimento de empresário continua um mistério

0
1029

Dez dias depois de ser visto saindo de uma lanchonete em Jacutinga, ninguém tem notícias do paradeiro do pequeno empresário erechinense, Maurício Cézar Paín(39). O dono de lojas de revenda de colchões, aparece em imagens do sistema privado de monitoramento, saindo de uma lanchonete às 21h15 do dia 15 e rumando em direção a Erechim, dirigindo o próprio carro, a caminhonete Hyundai, Santa Fé, de cor preta, placas ITZ 4649. A Polícia Civil entrou no caso quando a família registrou o fato, seis dias depois.

O empresário reside em Erechim com a esposa e dois filhos, um deles que nasceu no início do mês e quando desapareceu no feriado da Proclamação da República, havia estado na casa dos pais em Campinas do Sul. Além da visita a familiares, Maurício também esteve às margens do Lago da Hidrelétrica de Entre Rios, onde pretende comprar um terreno. Maurício teria comprado uma lancha e pretendia usar a embarcação no lago, em Campinas do Sul.

Fontes próximas da família dizem que os dois homens que aparecem nas imagens das câmeras de segurança da lanchonete de Jacutinga são moradores daquela cidade e frequentadores do local, sem nenhum envolvimento com o suposto desaparecimento de Maurício. O telefone celular de Maurício continua desligado. A última ligação que fez para familiares foi no início da tarde do dia que sumiu.

Fontes da família também confirmam que Maurício Paín costuma sumir e ficava até três dias sem dar notícias para familiares. As mesmas fontes também confirmam que ele vinha se tratando de depressão e usando medicamentos da linha “tarja preta”. O que intriga a família é o fato de ele ter deixado na casa dos pais, todos os documentos pessoais, cartões de banco e uma pequena quantidade de dinheiro.

Deixe uma resposta