Volta da confiança, disputa no ataque e estreia de Rodriguez: o saldo da primeira vitória do Grêmio no Brasileirão

0
100

Grêmio, enfim, venceu a primeira no Brasileirão. No sábado (25), o Tricolor aproveitou o retorno à Arena após duas rodadas fora de casa e derrotou o Atlético-MG por 1 a 0, gol de Felipe Vizeu. Na entrevista coletiva após o jogo, o técnico Renato Portaluppi afirmou que, embora a sua equipe tenha voltado a fazer uma grande exibição, ainda não decolou.

— Nem fechamos as portas do avião, mas vamos chegar longe no Campeonato Brasileiro — garantiu o comandante, que complementou:

— Fiquei muito satisfeito com o time, que, além de criar as chances, venceu e jogou bonito. Gosto de ver o meu Grêmio jogando. Agora, temos de continuar vencendo.

O resultado, que tirou momentaneamente o Grêmio da zona de rebaixamento, foi considerado por todos como um salto de “confiança”. A palavra foi repetida por diversos atletas gremistas que falaram após o jogo.

— A vitória foi muito importante. Acho que foi um jogo bom, criamos várias oportunidades. O Atlético-MG veio jogar só no final, mas conseguimos nos portar bem. O principal foi tirar esse peso, fazer uma grande partida, que dá moral para quarta-feira (contra o Juventude, pela Copa do Brasil) — disse o capitão Maicon.

Como ponto negativo da partida, ficou a atuação e o pênalti perdido por André. Mais uma vez o centroavante não balançou as redes, e viu Felipe Vizeu, seu concorrente por uma vaga no time titular, marcar no seu primeiro minuto em campo.

—  Converso bastante com o André e com o Vizeu. Passo muita tranquilidade para eles. Tirei o André no intervalo porque ele errou o pênalti e poderia ser vaiado no segundo tempo, e isso afetaria o restante da equipe. Nessas horas, o treinador tem que pensar. Não foi uma punição. Não tem essa de André ou Vizeu titular, eles fazem parte do grupo do Grêmio e qualquer um pode jogar — defendeu o treinador.

O duelo na Arena também marcou a estreia do zagueiro Rodriguez, 21 anos, entre os profissionais do Grêmio, e o retorno de Diego Tardelli após lesão na coxa direita. O jovem, um dos destaques do jogo, não escondeu a felicidade pela boa partida e ressaltou que seguirá trabalhando em busca de oportunidades.

— Temos excelentes jogadores, mas é prestigiando os companheiros que vamos conquistando o nosso espaço. É como o Renato vem conversando comigo, acabei de subir, sou um zagueiro novo, ele tem esse cuidado. Essa semana, ele falou que eu ia jogar e me preparei muito bem. Joguei muito seguro — contou o defensor, que está emprestado ao Tricolor até agosto deste ano pelo ABC, de Natal. Para ficar com o atleta, o Grêmio precisa pagar R$ 1,5 milhão ao clube potiguar.

Antes de ser escalado por Renato, porém, o Tricolor atuou com improvisações na zaga em oito partidas nesta temporada. Questionado sobre por que não escalou o garoto anteriormente, o técnico afirmou que ainda era preciso lapidá-lo.

— Não gosto de improvisar, mas conheço os jogadores no dia a dia. Ele jogou muito bem, tem um futuro muito grande, é querido pelo grupo. Mas tem aquele estágio de sair da base, vir para o profissional e ir soltando aos poucos — explicou Renato.

Até mesmo o vice-presidente de futebol do Grêmio, Duda Kroeff, disse que queria ter visto Rodriguez atuar antes. O dirigente ressaltou, no entanto, que a decisão é do treinador.

— Para mim, ele já estava pronto, sim. Mas tem coisas que só vêm jogando — amenizou Kroeff.

Quanto a Tardelli, que entrou bem no segundo tempo, o entendimento é de que ele ainda não está 100% fisicamente. Renato elogiou o atleta, mas afirmou que ele ainda não está bem o suficiente para atuar por 90 minutos.

— Aí é que está a diferença do treinador para os jornalistas. Ver o Tardelli jogando 45 minutos é uma coisa. Ele entrou no intervalo, já pegou o adversário desgastado. Ele ainda não tem condições de começar a partida. Mas é um jogador diferenciado, então a gente vai soltando aos poucos — esclareceu o comandante.

Para os próximos jogos, Renato repetiu diversas vezes que o time precisa manter a concentração para alcançar as vitórias. Na quarta-feira, novamente na Arena, o Grêmio enfrentará o Juventude pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Como empatou em 0 a 0 na ida, é preciso uma vitória simples para se classificar.

A equipe não terá Matheus Henrique, convocado para a seleção brasileira sub-23, e deverá seguir sem Kannemann, Paulo Miranda, Cortez e Luan, lesionados. Assim, a tendência é de uma escalação muito parecida com a que superou o Galo. Alisson, que deixou o jogo de sábado lesionado, virou dúvida para as próximas partidas.

Sobre o reforço do zagueiro David Braz, Duda Kroeff relatou que o atleta chegará a Porto Alegre apenas na segunda quinzena de junho. Antes do anúncio oficial pelo clube, ele terá um período de 10 dias de férias e ainda passará por exames médicos.

— Ele pediu muito para a gente que pudesse fazer uma viagem com a esposa, que estava programada. É coisa rápida, de 10 dias, e a gente concordou. Então, ele deve se apresentar lá pelo dia 20 e poucos de junho — confirmou o vice de futebol.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe uma resposta