Vadão não é mais técnico da seleção brasileira feminina

0
71

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo tomou a decisão de demitir Vadão do cargo de técnico da seleção brasileira feminina. Atual coordenador de futebol feminino, Marco Aurélio Cunha continua na CBF, mas sua função está em discussão.

A decisão do presidente aconteceu um mês depois da eliminação para a França nas oitavas de final da Copa do Mundo.

A decisão tomada por Caboclo encerra a segunda passagem de Vadão pelo comando da seleção feminina. Técnico da equipe na Olimpíada do Rio em 2016, ele deixou o cargo logo depois do quarto lugar nos Jogos, mas retornou em setembro de 2017.

Nesta passagem, Vadão recebeu contestações principalmente pelo mau desempenho antes da Copa do Mundo, quando a seleção feminina chegou a perder nove jogos seguidos.

No fim da tarde desta segunda-feira, a CBF emitiu nota oficial sobre a saída do treinador. Confira a nota na íntegra:

“Após um ano e dez meses, em sua segunda passagem pela CBF, o técnico Oswaldo Alvarez, Vadão, deixa o comando da Seleção Brasileira Feminina.

Vadão dirigiu a Seleção nos Jogos Olímpicos Rio 2016, ficando em quarto lugar, e em duas edições de Copas do Mundo, no Canadá em 2015 e na França em 2019. Conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015, além de duas Copas América, em 2014 e 2018, sendo que esta última garantiu a vaga no Mundial da França e nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

A CBF está trabalhando para a definição do próximo nome a dirigir a Seleção Feminina Principal no prazo mais curto possível. Agradecemos ao treinador Vadão pelo trabalho e dedicação, reiterando por ele nosso respeito pessoal e profissional.”

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta