Três estabelecimentos são interditados pela Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar

0
30

O dono do mercado Feranti foi preso por crime contra as relações de consumo e contrabando, por vender medicamentos irregulares, cigarros paraguaios e apresentar sérios problemas de higiene.

Durante esta quarta-feira, 08, e a terça-feira, 07, foram fiscalizados 11 estabelecimentos e três deles acabaram interditados durante operação da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar em Erechim. Uma pessoa foi presa. No total, foram recolhidas e inutilizadas cerca de três toneladas de alimentos impróprias ao consumo.

Foram vistoriados pelos agentes da FT Segurança Alimentar o Planeta Pizza, Pastelaria Garapas, Mercado Sete, Paladar, Querência, A Lareira, La Matina, Bobs, Mercado Feranti, Cafeteria Café e Cia e Buon Mangiare, os três últimos foram interditados. Na cafeteria Café e Cia, que foi fiscalizada na terça-feira, no dia seguinte, em nova inspeção, todos os problemas se repetiam, entre eles, a temperatura irregular nos balcões. O dono do mercado Feranti foi preso por crime contra as relações de consumo e contrabando, por vender medicamentos irregulares, cigarros paraguaios e apresentar sérios problemas de higiene.

Nos estabelecimentos vistoriados, foram encontrados alimentos com prazo de validade vencido, com insetos dentro das embalagens, com problemas de identificação na rotulagem, armazenados de forma irregular e embutidos fora da temperatura. Em um dos locais, foram encontradas etiquetas de variadas marcas que seriam adesivadas nos produtos. Em outro estabelecimento, a equipe da FT localizou insetos mortos nas gôndolas. Em um terceiro local, foi encontrado um lote de mortadelas vencido desde julho deste ano.

Participaram da operação os coordenadores do Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO – Segurança Alimentar), Mauro Rockenbach e Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, a promotora de Justiça de Erechim Karina Denicol, representantes da Secretaria Municipal de Saúde de Erechim e Secretarias Estaduais da Agricultura e da Saúde.

Fonte: Au online

Deixe uma resposta