Flamengo bate o River e é campeão da Libertadores após 38 anos

0
100

Flamengo venceu o River Plate por 2 a 1 e é campeão da Libertadores 2019. O atacante Borré abriu o placar, mas Gabigol brilhou e, nos acréscimos, virou o placar da final.  A última vez que o Fla levantou a taça foi em 1981.

O duelo deste domingo (24) e deu o segundo título do torneio ao Rubro-Negro. O duelo foi realizado no estádio Monumental U, em Lima, no Peru.

O Fla teve muitos problemas e viu o River controlar o primeiro tempo. Na jogada do gol do River, Willian Arão e Gerson falharam ao não cortar o cruzamento rasteiro.

Já na etapa final, o jogo ficou mais equilibrado. Na melhor oportunidade, o ataque rubo-negro bombardeou. Bruno Henrique arrancou e tocou para Arrascaeta, que furou. Na sequência, Gabigol carimbou a zaga e Everton Ribeiro chutou para a defesa de Armani.

No final, Gabigol decidiu. Primeiro ele completou após o passe de Arrascaeta. Por fim, bateu firme e incendiou a torcida flamenguista no Peru.

Além do título, o Flamengo está classificado para o Mundial de Clubes. Agora, a expectativa fica entre uma possível final entre os argentinos e o Liverpool, campeão da Champions League.

FLAMENGO CAMPEÃO SEM ENTRAR EM CAMPO?

O Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira (27), às 21h30, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O duelo será contra o Ceará e pode selar o título do Brasileirão 2019.

Inclusive, o Fla pode ser campeão sem nem entrar em campo. Para isso, o Palmeiras não pode vencer o Grêmio no Allianz Parque, em São Paulo, neste domingo (24).

O River Plate controlou completamente a primeira etapa. O Flamengo não chutou uma bola ao gol de Armani e sofreu na defesa.

O gol saiu aos 14 minutos. Filipe Luís falhou no corte e Nacho Fernández ficou com a bola na linha de fundo. O meia cruzou fraco, mas Arão e Gerson se atrapalharam e deixaram a bola passar. Borré, sozinho, bateu firme, rasteiro, para balançar as redes e incendiar os hinchas.

Mesmo com desvantagem, o Fla se entregou à marcação do River. Nenhum lance perigoso foi criado, apesar das tentativas de Arrascaeta.

Por fim, quase que os argentinos ampliaram. Palacios arriscou o chute de fora da área e a bola saiu perto do gol defendido por Diego Alves.

GABIGOL BRILHA E FLA VIRA 

flamengo-1
Everton Ribeiro disputa uma jogada com Palacios. (Alexandre Vidal / Flamengo)

Na etapa final, o Flamengo deu sinais de recuperação. Primeiro, Gabigol recebeu na ponta direita e bateu para a defesa de Armani.

Entretanto, aos 11, o Fla criou a melhor chance. Bruno Henrique escapou pela esquerda e tocou para Arrascaeta, mas o uruguaio furou. Na sequência, Gabigol carimbou a zaga e Everton Ribeiro chutou para a defesa de Armani.

Depois disso, o River arriscou com Nacho Fernández, que bateu pela linha de fundo. Pelo Fla, Diego Ribas, que saiu do banco, retribuiu o favor e mandou a bola nas arquibancadas.

Lucas Pratto, que também entrou na etapa final, chutou duas vezes: uma foi para fora e a outra nas mãos de Diego Alves.

No final, o atacante argentino errou feio e permitiu o contra-ataque do Fla. Gabigol aproveitou o toque de Arrascaeta e mandou para o fundo das redes.

Quando tudo parecia encaminhado para a prorrogação, Gabigol aproveitou a bola quicando e chutou firme para dar o título ao Flamengo.

 

Deixe uma resposta