Dólar bate R$ 4 com tensão entre EUA e China

0
81

dólar bateu R$ 4 nesta segunda-feira (13). A marca foi alcançada às 9h08 e depois houve um pequeno recuo, com a cotação ficando em R$ 3,999. O motivo, segundo os analistas consultados pela coluna Acerto de Contas é a tensão entre Estados Unidos e China. Na sexta-feira, a moeda tinha fechado a R$ 3,9452.

Segundo a Mirae Asset, é a maior cotação desde outubro de 2018. Quando há qualquer tensão, investidores tendem a procurar ativos de menor risco e o dólar é um dos principais investimentos considerados mais seguros.

As duas maiores economias do mundo estão em guerra comercial. As negociações para um acordo se arrastam há meses. Nos últimos dias, a situação ficou ainda mais tensa. Há quem trabalhe com a ideia de que a negociação fracassou, mas o diretor de operações da corretora Mirae, Pablo Spyer, é mais cauteloso.

— Prefiro adotar a cautela. O mercado está reagindo ao que o presidente Donaldo Trump coloca no Twitter. A valorização dólar está ocorrendo em todos os países emergentes. Entre eles, o Brasil — relata Spyer.

Há pouco mais de uma semana, Trump antecipou pela rede social a elevação da tarifa de importação para 25% para US$ 200 bilhões de produtos chineses. O aumento entrou em vigor na última sexta-feira (10), enquanto autoridades chinesas estavam em Washington para negociação.

No meio disso, os Estados Unidos disseram que mais US$ 300 bilhões em produtos poderiam ter a tarifa elevada também para 25%. Depois, informaram que a decisão seria adiada por algumas semanas.

Ontem, o presidente norte-americano disse, pelo Twitter, que a China parece querer esperar pela eleição presidencial em 2020 “para ver se terão sorte com uma vitória democrata.” Seguiu dizendo: “O único problema é que eles sabem que eu vou ganhar e o acordo se tornará muito pior para eles se tiver que ser negociado no meu segundo mandato.”

Trump voltou a se manifestar nesta segunda-feira, dizendo que o crescimento do PIB dos Estados Unidos aconteceu, em grande parte, pela sobretaxa aos produtos chineses. Acrescentou que os norte-americanos não vão pagar por aumento de taxas da China, já que o país asiático anunciou retaliação, elevando para 25% tarifas a produtos norte-americanos a partir de 1º de junho. Serão atingidos US$ 60 bilhões em importações dos Estados Unidos.

Casas de câmbio

Veja as faixas de cotações do dólar turismo cobradas neste início de manhã nas casas de câmbio de Porto Alegre, conforme o site Supercâmbio:

Dólar em espécie
De R$ 4,163 a R$ 4,215
Valores já incluem o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 1,1%.

Dólar no cartão pré-pago
De R$ 4,394 a R$ 4,465
Valores já incluem o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%.

Deixe uma resposta