Delegado Ceccon é mandado para Tramandaí e retorno a Erechim é incerto

0
725

De acordo com fontes policiais ouvidas na manhã desta sexta-feira, 23 de dezembro, o delegado titular da Delegacia Especializada de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), Gustavo Vilasbôas Ceccon, não está mais respondendo pela Delegacia Especializada em Erechim, pelo menos temporariamente.

Segundo as fontes, algumas semanas atrás o delegado teria sido convocado para trabalhar em Tramandaí/RS por um prazo que deverá se estender por aproximadamente 40 dias. Após esse tempo ele deve retornar para a Capital da Amizade, mas conforme as fontes, nada é certo. “Tudo depende das decisões da chefia em Porto Alegre”.

Ceccon já estaria atuando em Tramandaí há pelo menos 15 dias e teria vindo a Erechim nesta sexta-feira, apenas para participar da prisão do suspeito de ter assassinado uma mulher em 2015, no interior do município, um dos casos mais complexos que a equipe investigou sob seu comando.

A Defrec foi criada em Erechim em junho de 2014, e colocada sob a coordenação do delegado Ceccon, ano em que todos os homicídios cometidos em Erechim foram elucidados. Em 2013 Ceccon atuava à frente do Grupo de Investigações Especiais de Erechim (GIEE) e todos os casos de homicídio e latrocínio foram elucidados. A taxa de elucidação em 2015 atingiu 99% e o único caso ainda não esclarecido, segue sob investigação.

Este ano alguns casos ainda não foram encerrados, mas praticamente todos já estão com a autoria identificada.

Hoje, a Defrec de Erechim, comparando com municípios do mesmo porte, possui um dos maiores índices de elucidação de homicídios e latrocínios do Estado e possivelmente do Brasil.

O delegado Ceccon também se destacou na Capital da Amizade pelo alto índice de prisões nos crimes de roubos a estabelecimentos comerciais e pedestres e pelo combate ao tráfico de drogas, sendo que as ações, sempre em parceria com a Brigada Militar, resultaram em uma grande quantidade de apreensões de entorpecentes e prisões.

Em maio deste ano, a operação Barão da Pedra culminou na apreensão de sete quilos de crack, a maior apreensão deste tipo de droga na história do Alto Uruguai. O crack seria suficiente para produzir 80 mil doses. Na data também foi preso um homem considerado como um dos principais traficantes da região.

Apesar de ser notório o esforço e os bons resultados alcançados por todos os órgãos de segurança que integram o Alto Uruguai, sem sombra de dúvida, a ida do delegado Ceccon para outra região representaria uma enorme perda para a comunidade erechinense e dos municípios vizinhos.

Deixe uma resposta