Criminosos explodem agência do Banrisul em Erval Grande e trocam tiros com a polícia

0
189

Moradores de Erval Grande acordaram na madrugada deste sábado (29), com um forte barulho de rajadas de metralhadoras, fuzis e escopetas, seguido por explosões que provocam tremores na cidade. De acordo com relatos de testemunhas, um grupo formado por cerca de dez assaltantes explodiu a agência do Banrisul na cidade utilizando dinamites e trocou tiros com soldados da Brigada Militar que tentaram impedir ação criminosa.

Conforme relatos de moradores a quadrilha chegou à agência por volta das 2h e posicionou dois homens armados nas laterais do banco, para impedir a chegada de policiais. Após a explosão da dinamite a viatura que vinha da ERS 480 do policiamento local se deslocou em direção ao banco e viu um veículo parado na frente da agência, que fica na Rua Duque de Caxias, na contramão, no momento que atingiram 50m, a mesma foi recebida a tiros pelos criminosos, os policiais tentaram revidar, mas foram cercados e tiveram o veículo atingido por vários disparos.

Tragédia

Um dos policiais 3° sargento, João Marcelo Borges Desidério (43), comandante do grupamento da Brigada Militar de Benjamin Constant do Sul, que foi atingido durante a troca de tiros, morreu por volta das 5h50. Ele chegou a ser socorrido e levado para Fundação Hospitalar Santa Terezinha, em Erechim, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo informações de policiais militares, o sargento, que era natural de Alegrete, e pai de dois filhos, estavam em serviço no momento que a quadrilha, formada por mais de dez homens, explodiu a agência bancaria. Ele auxiliava no patrulhamento de cidades da região que são alvo de frequentes assaltos, principalmente a ônibus de turismo.

Na busca de impedir o ataque e se proteger, Desidério e o 3° sargento, Valdecir Golfetto, trocaram tiros com os criminosos, momento que policial, foi atingido por dois tiros de fuzil no abdômen. Ele foi atendido no hospital de Erval Grande e transferido em estado gravíssimo para Erechim.  O 3° sargento, Valdecir Golfetto, que estava na viatura não se feriu, ele foi obrigado a se render para não morrer, momento que os criminosos pegaram as pistolas dos policiais, após ele ficou em estado de choque e precisou ser levado ao hospital.

Testemunhas relatam momento de terror

Um morador vizinho agência bancaria, que teve a casa atingida por tiros, conversou com a reportagem do Jornal Bom Dia e pediu para ter seu nome preservado, ele relatou que ouviu duas explosões com a diferença de cinco a sete minutos de intervalo. “Foi coisa horrível nunca imaginei ver isso”, comentou o morador.

O empresário Liliano Lopes, que está a trabalho na cidade, acordou com os outros moradores após uma das explosões da agência bancaria, ele relatou os momentos de terror vividos pela população. “Foram mais de 50, 100 tiros que deixaram a frente da agência bancaria parecendo uma praza de guerra”, relatou o empresário Liliano Lopes.

Polícia busca por assaltantes

Efetivos da Brigada Militar de toda a região estão mobilizados em alerta máximo nas buscas para encontrar os criminosos, que após o tiroteio teriam fugido em dois veículos, um deles seria uma caminhonete modelo Fiat Strada de cor branca, em direção as cidades de Itatiba do Sul e Barra do Rio Azul, por uma estrada vicinal.  Outro automóvel seguiu rumo a Santa Catarina.

Dezenas de policiais militares estão reunidos na cidade. Área em que fica o banco está isolada para perícia que deve vir da região metropolitana para avaliar os estragos.

Não há informações se os assaltantes teriam levado dinheiro da agência bancaria que ficou completamente destruída. Aparentemente apenas os caixas eletrônicos foram arrombados, o cofre do banco parecia intacto. Moradores contaram à polícia que ouviram os bandidos gritando “carrega, carrega”, após a segunda explosão.

Agência atingida pelos criminosos, já havia sido alvo de um ataque neste ano, quando foi arrombada no dia 29 de julho, quando assaltantes abriram os caixas eletrônicos utilizando maçaricos.

Deixe uma resposta