Chape estreia com vitória na Libertadores

0
183

Chape estreia com vitória na Libertadores
Em quase 44 anos de existência, a Chapecoense fez, na noite da última terça-feira, o jogo mais importante da sua história. A “flechada” emblemática foi longe dos domínios da Arena Condá, mas não distante o suficiente para que o time ficasse desassistido pelo apoio de sua fiel torcida. E muito mais do que qualquer força abstrata, a Chape, na noite desta terça, teve uma força extra que veio do céu. Um céu que sorria.

O time entrou em campo em Maracaibo, na Venezuela, para disputar contra a equipe do Zulia o seu primeiro jogo na Conmebol Bridgestone Libertadores. A partida, por si só, já seria especial por tudo o que envolvia. Mas a Chape ingressou no jogo disposta a torná-lo ainda mais memorável. E, com a garra que se espera de um time que disputa uma competição desse porte, a equipe garantiu a vitória – além de uma boa atuação – na estreia no campeonato e diante de um Pachencho lotado pela torcida adversária.

O Verdão não sentiu a pressão local, e fez um primeiro tempo de forte intensidade em relação ao Zulia. Jogando com três volantes – Moisés, Luiz Antônio e Girotto – foi consistente na criação e levou perigo por inúmeras vezes à meta do adversário, com Niltinho infernizando a defesa. E foi de falta sofrida sobre o camisa 11 que se originou o primeiro gol da Chape. Na cobrança, Reinaldo mandou com precisão para dentro do gol, sem chances para o arqueiro. Bem organizada em campo, a Chape segurou o resultado até o fim do primeiro tempo.

O Zulia voltou para a etapa complementar pressionando a equipe alviverde, mas sem efetividade no ataque, viu o Verdão anotar mais um no placar. Aos 23, de fora da área, Luiz Antônio mandou um chute certeiro para dentro do gol após passe de João Pedro. Aos 32, Arango descontou para o time da casa. No entanto, mesmo com o perigo oferecido pelo adversário, a Chape teve maturidade para cadenciar a partida e administrar o resultado. Os últimos minutos foram de correria no ataque do Zulia, mas a equipe se deparou com o goleiro Artur Moraes em noite inspirada e segura, garantido a vitória por 2×1.
Ao final da partida, o técnico Vagner Mancini destacou a postura da Chape e a forma como a equipe soube fazer a leitura do jogo em seus diversos momentos e circunstâncias. Para Luiz Antônio, autor do segundo gol da equipe na partida, além da boa atuação, o mais importante foi a vontade e a disposição que o time teve, algo que, segundo ele, deve ser mantido em todos os jogos.

Deixe uma resposta